31 dezembro 2008

Entre dos años

E chega ao fim o 2008, que para nós Vozes foi um ano de muito trabalho. Começamos o ano com o projecto Coro de Famílias Reais na Casa da Música, passámos dez vezes o Rio Minho, atravessámos o canal da Mancha, fizemos dezenas de concertos do Minho ao Alentejo (o estrangeiro continua a ser mais fácil que o Algarve... uma questão de língua, com certeza) e pelo meio ainda criámos futuros clássicos como o Hino do Capitão Moura. Um ano em verdadeiro contra-ciclo.
O próximo começa já amanhã, e com ele tantos projectos que mesmo um tipo optimista como eu, se assusta um pouco. Aos poucos iremos falando dos novos desafios, para os quais vamos precisar de muita ajuda. Para quem não saiba em 2009 atingimos a maior idade e só isso traz responsabilidades acrescidas.
Para fechar o ano, escolhi uma canção que se tem cantado só a norte do Parque Nacional Peneda-Gerês. Trata-se do Entre Dos Tierras, dos Heroes del Silencio. Uma versão que provoca sempre o riso dos ouvintes (não percebemos porquê) e que valeu ao Jony uma das maiores distinções da sua brilhante carreira. Alguém, que já não me lembro quem, lhe disse: "és fantástico! A versão do Entre Dos Tierras é magnífica... é que consegues cantar tão mal como o Enrique Bunbury (vocalista dos Heroes)".
Boas entradas e um 2009 em cheio.

3 comentários:

Maneluska disse...

Vocês são os meus Heroes! :)
Feliz 2009 queridas Vozes!

Ps: Este tema é dos tais...

Nesiña disse...

Discrepo co comentario; Bumburi canta peor! jajajaja

Gonçalo Moreira disse...

Atão professor Jorge Prendas? Tou com consigo 1 vez por semana e só quando o vi na sic a falar com a tia Maya no dia 22 é que me percebi que estou perante umas vozes.....

Bom, felicidades e até quarta!!!!