26 julho 2008

Férias

As férias são como o sol: quando chegam, chegam para todos. Por estes lados começavam mesmo a ser necessárias. Atente-se ao lamentável momento que o Tomi e o Pedro Cabral protagonizam na primeira foto. Este instantâneo (não tão instantâneo como isso, porque eles dormiram e roncaram durantes muitos minutos) foi tirado há poucos dias, antes de cantarmos na reunião anual de Top Executives da Sonae, numa apresentação muito interessante e que, confiamos, trouxe mais gente para o lado das Vozes. Tudo se passou no Marco e a quinta do Ribeiro foi um (como se pode ver na imagem em anexo) excelente ponto de repouso para o ataque ao palco.
Em baixo estou eu, bem mais desperto, num convivio anual com uma das melhores turmas que já tive nos meus 20 anos de docência. Neste caso trata-se de uma turma de Composição da já aqui falada Escola de Perosinho. Estar no lugar de setor quando à nossa frente tenho uma professora de Português/Francês, uma psicóloga, um médico, uma futura dentista, uma futura farmacêutica, uma futura psicologa, uma futura professora de formação musical e um futuro (e já presente) alaudista é privilégio de poucos. Aliás, como hoje lhes disse durante o repasto, nunca me senti professor de nada. As nossas aulas eram mais momentos de ajuda mútua e convívio, uma especie de alcoolicos anónimos sem dependências, onde iamos partilhando alguns saberes e experiências de vida. Eu muito lucrei com as ajudas de todos. Por exemplo, com as do Sr. Dr. Manuel Guedes, que sempre preocupado, lá me ia dando dicas: Jorge, tem de beber água, comer em condições, comer fruta, tomar o aerius durante um mês, e tantas outras ajudas médicas, que fui precisando nos três anos de contacto semanal que tive com esta gente. Na verdade na aprendizagem destes saberes continuo com nota negativa... mas esforço-me!
E pronto, assim passei o meu dia de férias, hoje, pois amanhã já desço para Avis e recomeço o trabalho. De lá irei dando pormenores do que se vai passando. E renovo o convite, feito aí para baixo: apareçam para fazer alguma coisa! Haverá com certeza espaço

5 comentários:

Tany disse...

Desculpa lá, mas não acho o momento protagonizado pelo Tomi e Pedro Cabral lamentável, mas sim romântico... Aquele adormecer virados um para o outro... Tá lindo ;)

Beijocas

Pedro disse...

Boas férias ! =)

Este pessoal têm todo muita ocupação, muitos pequenos grandes projectos. :) Adorável!


Já fiz o meu dever cíbico. :)

Anónimo disse...

Eu nao percebo este post. Alguem quer fazer o favor de explicar? Obrigada.

Joca disse...

pois... nem eu entendo este esgalhanço. No fundo quis desejar boas férias a por quem aqui passa, mas não o concretizei em palavras. é uma espécie de mensagem subliminar.
Em Avis começa-se a trabalhar com o sol sempre presente. Haverá performances sábado, dia 2 à noite. Neste momento não faço ideia o que possa sair, até porque há gente que vem da Finlândia e de Inglaterra que só chega hoje à noite.
Bem contadas as pessoas seremos quase tantos como a população activa do local. Isto da desertificação existe mesmo!

bjs e abs

jp

Tomi disse...

Que bom sonhinho!!