14 fevereiro 2008

Dia dos namorados

Hoje é dia dos namorados! O sol brilha, os pássaros chilreiam, os casais amassam-se, a felicidade paira no ar. Confesso que nunca gostei do dia dos namorados... porque, mais uma vez, alguém se lembrou de pegar num dia dedicado a um santo (ainda por cima de um que tem nome de corrupto) e, à conta de marketing, transformá-lo em cifrões: é a obrigatoriedade das prendas, é o jantar junto à praia com menu da época, são os chocolates do natal que não se venderam e que estão no limite do prazo de validade mas que com um embrulhinho ornamentado de corações marcham na mesma... e parece que a malta gosta disso. O que é certo é que os actos nobres e puros estão em vias de extinção. Hoje, felizmente, alguém conseguiu provar-me o contrário!
Manhã doirada, oito horas e dez minutos, estava a menos de 500 metros de distância do meu local de trabalho, eis que a minha atenção de condutor consciente é quebrada com algo escrito no asfalto, em letras garrafais. "Agora a moda é fazer graffitis no meio da rua?"- dei por mim a pensar. Depois, fez-se luz: se ontem, no mesmo local, a estrada permanecia cinzenta e triste, hoje sendo dia dos namorados... só pode ser uma declaração de amor! Como pessoa humana romântica e sensível, nem hesitei em fazer marcha à ré para apreciar a beleza poética do escrito urbano. O que vislumbrei é indescritível. Optei por estacionar o carro em local seguro e dei uso à máquina fotográfica do telemóvel.



O Eusébio é grande! A coragem, a determinação, a sensibilidade, o pomenor de comprar uma lata de tinta de retoque para automóveis da cor escarlate, da cor quente da paixão! É sem dúvida um acto digno de registo! Porém, mesmo às oito e dez da manhã, a resposta não se fez esperar... E provavelmente, quem deu a resposta não foi a pessoa desejada... Senão comprove-se com a seguinte foto.




Uma pergunta que fere... Uma questão pertinente... Um erro ortográfico óbvio no início da frase... A tensão surge... Será uma pergunta retórica? Quem é o "Anjinho"? Será esta a assinatura do segundo vilipendiador deste asfalto virgem? Quem terá escrito tal coisa? Quem é a tal que o Eusébio amava "á" um ano atrás? Antes que conseguisse sequer pensar em possíveis respostas a estas questões, os meus olhos rebolaram para o fim desta tela romântica.


Problema resolvido! Pode à primeira vista parecer um arrufo entre um rapaz apaixonado e uma ex-namorada sua... mas não! Quem se lembra do Eusébio, a lontra do Oceanário? Pois ao que parece, trocou a sua Amália por uma vaca, de nome desconhecido. E é claro, até nos animais o ciúme habita. Recordemos tempos que pareciam durar para todo o sempre. E já agora, feliz dia dos namorados, sejam solteiros, animais ou casados.

4 comentários:

São Rosas disse...

O amor é uma coisa muito linda :O)

Maneluska disse...

Tá de Luxo, Tii! :)

Marafuz disse...

Não à nada como um erro fotográfico para espremer a intecidade do momento.

: )

Anónimo disse...

Curiosamente também me apercebi da mesma mensagem e no mesmo asfalto...só que como já eram 8:27 não tive oportunidade de fotografar. No entanto,ainda bem que tenho colegas atentos aos pormenores da estrada (talvez porque não têm o pára brisas partido)e que não deixam passar impune este expressar de sentimentos tão peculiar.

Da Especial