10 fevereiro 2008

Harmonia – Lição nº4, a última

Fecha-se agora este espaço de cultura servida em quatro magníficos fascículos. O último é sobre a Harmonia das Cores. Aqueles que foram seguindo e assimilando os conhecimentos aqui transmitidos, sentir-se-ão neste momento num patamar muito mais elevado. A partir de agora o discurso hermético dos críticos de música do Público passa a ser claro, toda a obra de Stockhausen soará bela, toda a ópera de Emanuel Nunes será recebida e aplaudida de pé. (abria-se aqui espaço à piada de mau gosto se eu escrevesse “aplaudida de pé até pelo próprio” ou se usasse a expressão “tudo caminharia sobre rodas”. Felizmente tenho ainda o bom-senso de não o fazer)
Agradecei-nos pois estes maravilhosos ensinamentos e se sentirem necessidade (porque acreditamos que o saber tem um preço) em nos gratificar façam-no depositando grossas maquias no NIB 0019 0047 00200003969 52.
Bom domingo.

2 comentários:

São Rosas disse...

Nunca vos tinha visto como uma fila harmónica.
Faltou fazerem o episódio "J" de "Jeniais"!

marafuz disse...

UM ÀS DA PENA!

O dom da palavra....

O ritmo das palavras, enfim....