21 julho 2007

Natalidade

Olá.

Durante esta semana foi discutida a questão da natalidade no nosso país, culminando ontem, em mais uma fantástica sessão de trabalhos no Parlamento com a presença do Mister Sócrates.
Bastava a todos eles olharem para nós, fantástico quinteto, para verem que não há nada a temer. Enquanto formos vivos a segurança social nunca irá colapsar, a Dodot será sempre uma empresa próspera.
Ora vejam lá:

Começo pelo Tomi, chefe de família à espera do quarto filho. Conhecido e tratado por nós como o (irei agora substituir o substantivo por outro mais infantil) "PILAU D'OURO". É o maior.
Segue-se Joca, que conta já com dois maravilhosos rebentos, e que com sua inteligência certamente irá educá-los de forma primorosa, para serem futuros cidadãos ricos e com sucesso, indo desta forma contribuir para o sucesso futuro da economia portuguesa.
Eu, pela parte que me toca, vou com uma descendente, e não fosse a minha dependência pela numerologia e consequente aversão ao número 2, já tinha mais filhos. Por isso, já comuniquei à minha esposa para ela tratar sozinha do segundo filho, e que então depois pode contar comigo para fazer o terceiro, o quarto, o quinto filho e por aí adiante.
O miúdo ainda não tem provas dadas, está sem dúvida no aquecimento, mas a avaliar pelo porte atlético deve ter uns espermatozóides que devem ser uma categoria. Fortes, bonitos, com duas caudas, função overboost. É soltá-los e fugir da frente que até devem arrancar paralelo.
Para terminar o Vilhas, figura de culto nos meios procriativos. A fazer fé nas histórias que conta ainda da sua vida em Angola, de onde veio com 13 anos, das brincadeiras no meio do capim nos intervalos da sua actvidade preferida de então, o xuto ao salalé, o homem deve ter deixado perto de uma centena de descendentes por lá. Portanto, é só imaginar os "estragos" que já deve ter feito por cá. Cova da Moura, Zona J, tudo resultado da vinda do Vilhas para Portugal.

6 comentários:

São Rosas disse...

Se precisarem de mais caixas de banha da cobra cuspideira digam, que para Vocês da Rádio é vitalício e «grátes».
Mas se forem ao blog da Tuna Meliches verão (sim, sim, o tempo está esquisito mas é verão) que descobrimos que nos enganaram...

Tany disse...

Jony!!!

Confesso que já tinha saudades dos teus posts, especialmente aqueles poemas tão profundos em russo e polaco...

Quanto a este... Nem sei que te diga... Não estava à espera de nada tão... tão... Nem sei bem qual é a palavra lol

Também vim aqui fazer uma reclamação aos meninos todos... Sim!!! Os famosos cinco do Porto (não os da Enid Blyton)... Com que então no próximo fim-de-semana os meninos vão andar a passear pelas nossas fnacs (Lisboa) e não diziam nada???... Foi preciso aqui a je andar a descobrir?

Depois acertamos contas :P

Para quem não saiba, não percam:
dia 28 17h- Almada
22h - Cascaishopping

dia 29 17h - Chiado
21h30 - Colombo

Achei que isto também era importante dizer aqui, espero que não se importem!

Bjinhos a todos

Joca disse...

É claro que não nos importamos... e tal como tu também eu fico feliz de ver o regresso do Jony. Fica a faltar o Vilhas,mas esse será dificil porque ele não tem tradutor de ubuntu.

bjs, bom fim de semana
jp

NM disse...

Vocês falam muito do Vilhas, mas cá para mim ele não perde é tempo e, enquanto vocês estão para aqui a esgalhar palhaçadas, anda ele país fora a multiplicar herdeiros...

Antonino disse...

Acho que estas iniciais 'nm' em ubuntu querem dizer "Vilhas", pois o comentário é altamente suspeito.
Muito egotista!!! :))

nm disse...

É um erro pensar que o Vilhas consegue manejar um teclado. Ainda não devem existir em ubuntu.