28 julho 2007

Anjo da Guarda

Ainda há bem pouco, escrevi aqui, que com o fim dos Santos Populares, começavam as festividades no seio das Vozes. Primeiro foi o Miúdo que mesmo no fim de Junho completou mais um aninho.
Chega a vez do nosso anjinho da guarda. Já esgalhei sobre ele (carregar aqui para ler…) e é, desde há uns 7 anos, personagem omnipresente nos concertos das Vozes.
O nosso Zé António faz este sábado mais um ano e nós iremos sentir saudades dele este fim-de-semana. Só para avaliarem o quão importante é termos um Zé António, conto-vos dois pormenores de quarta-feira. A caminho de Seia parámos em Oliveira do Hospital, na Rádio Boa Nova, para uma entrevista (que será aqui dissecada brevemente). O Zé, sempre conhecedor de todos os sítios, sobretudo se implicarem a actividade digestiva, vai ao centro, à confeitaria certa, comprar uns bolinhos para o resto da viagem. E que bem nos souberam. Depois já em Seia fez propaganda pelo bacalhau com broa como sendo a especialidade do restaurante. Acertou na mouche, bem como no vinho do Dão que acompanhou a refeição e a performance dos cantores.
Acabo da mesma forma que o fiz quando dele falei: Todos os grupos têm o seu anjinho da guarda. O nosso é o melhor do mundo. Pelo menos para nós.

3 comentários:

Tany disse...

Parabéns :)

a amázia disse...

esse anjo da guarda há muito que anda a planear uma fuga comigo... ainda não concretizamos, mas continuo muito esperançada.

Anónimo disse...

...e, mais recentemente ainda, os grandiosos pequenos almoços "à camelo". Parabéns, grande Zé!
Avec le temps...