06 setembro 2007

Arranjo Vocal

Uma pergunta recorrente é a de como trabalhamos as músicas, como fazemos os arranjos. Nesta passagem por Lisboa a Patrícia perguntou-me o que significa “arranjo vocal” que está escrito nas capas dos discos. Queria ela saber qual o trabalho que é feito individualmente (o nome do animal corresponde ao tipo que fez o arranjo) e aquele que é desenvolvido em grupo, em ambiente de ensaio.
A melhor explicação é mesmo começar a apresentar casos práticos. Tenho esta deformação profissional e hoje visto o papel de pedagogo.
Vamos partir de dois temas do último disco “Sete e pico,…”. Fiz aqui uma mistura às três pancadas (técnica aprofundada nos tempos do Dia dos Senhores) para mostrar as mutações entre os originais dos Mafra e os nossos arranjos. O primeiro caso, “Vinho da Clarinha”, é quase um decalque da versão original. O Jony pegou nas linhas dos instrumentos e pô-las nas Vozes. A proximidade é tão grande que deu para sobrepor a versão original com a nossa e ouvir o Reininho e o Manuel Barros em pleno dueto… digital. No segundo exemplo, “Amores das Beiras”, já a proximidade não é tão grande. O Miúdo afastou a música do ambiente coimbrão e pô-la mais lenta. Tirou-a da Beira Litoral e colocou-a na Beira Baixa. Podem ouvir o Miguel Guedes mais arrastado do que o Manuel Barros. No fim o benjamim fez aquilo que chamamos de incrustação, ao por a “Camisa Negra “do Juanes. Fez também uma alusão (este é também chamado de grupo alusionista) à Kizomba tão do seu agrado, ele que é um fã incondicional dos Irmãos Verdade.
Depois disto tudo escrito naquelas folhas com cinco linhas, que fazem lembrar as folhas para treinar a caligrafia da primeira classe, é ensaiar em grupo, onde acaba sempre por aparecer uma ou outra sugestão. Deixa-se arrefecer e está pronto a comer.
Noutro dia irei mostrar as aversões: aquelas em que o original é completamente esventrado e transformado em algo diferente. Técnica Sarajevo, assim é conhecida entre nós. Como o “Vi-te picar no Ouriço”. Fica para a próxima aula.


Get this widget | Share | Track details

4 comentários:

nm disse...

Irmãos Verdades, Joca. Nunca mais te esqueças.

Tany disse...

Joca,

Espero que não leves a mal o que vou dizer: Gostei da tua explicação, apesar de eu já ter pensado que sería assim, mas é sempre bom ler por parte de quem faz o trabalho.

Apenas uma coisa: "O que significa arranjo vocal"???... Isso é um pouco óbvio num grupo a capella, penso eu.

Bjinhos

São Rosas disse...

O que se aprende convosco!
Isto explicado assim parece fácil...

marafuz disse...

E isto agora é digital.

Quando tinham de andar a cortar tape e colar com fitacola e que devia ser!