22 setembro 2007

Vitor e Becerro

Em termos de mau gosto e piroseira generalizada ainda temos que aprender muito com os nossos vizinhos espanhóis. Basta uma ligeira incursão em terreno alheio para na primeira mirada darmos com um ícone de gosto terrivelmente duvidoso. Já nem apelo às clássicas bonecas sevilhanas, que dão goleada aos nossos galos de Barcelos, nem às mini-espadas de matadores de touros que cortam qualquer hipótese às nossas canecas das Caldas. Falo de coisas simples. Como o melão ou o presunto!
São esses dois produtos alimentares que trago hoje aqui. Até porque melão com presunto (que duvido tenha sido “inventado” por espanhóis), é uma iguaria que faz parte do meu top de entradas.
Ora os nossos vizinhos têm uma forma original de rotular os seus produtos: chapam com uma etiqueta, que contem a fronha de uma criança. Do melão Vítor Manuel, penso não ter muito para dizer… provavelmente muitos de vós já o compraram por aí nos Continentes e afins, e com um pouco de jeito até já espetaram um facalhão pelo meio da carinha do menino. Fica sempre a dúvida “quem é o menino?”. Será o próprio Vitó? Será o filho do meloeiro? Ou talvez até o neto? O mistério instala-se em mim de cada vez que vejo o olhar terno da criança por cima da casca do melão.Estas férias, numa escapada de um dia a La Alberca, terra de boa carne e bom presunto, trouxe, juntamente com o Jony, um presunto de marca Becerro… A escolha foi condicionada pela etiqueta adstrita à perna do bácoro. Mais uma criancinha, desta vez com roupa à campino.
Imaginei logo a foto do Becerro com o Vitó como forma de publicitar o melão com presunto. Seria uma campanha com impacto, sem dúvida e não sei como é que ainda não se lembraram disto.
Já em terras lusas, e enquanto deglutia o presunto, dei comigo a pensar neste terrível hábito de pôr fotos de menores nos produtos. Será apenas e só mau gosto? Estava com esta dúvida existencial quando se fez luz na minha cabeça! Não, é claro que não!

Uma série de acontecimentos que ultimamente nos têm sido servidos nos noticiários, abriram-me o espírito. Esta é a forma inteligente e eficaz de, em caso de desaparecimento das crianças, se dar a conhecer a sua cara e assim ser mais fácil o seu aparecimento.
Reparem, se o Vítor Manuel ou o Becerro desaparecerem, toda a gente lhes conhece o frontispício. Não podem ir longe. Por outro lado, as estruturas de Marketing e Vendas das marcas podem até tirar proveito disso. Em vez de colarem fotos dos meninos nas estações de serviço, enchem aquilo de presuntos e melões… e, do mal, o menos, pois com as vendas sempre se lucra alguma coisa.
Com este ensinamento, pretendo num próximo ensaio propor a reformulação do nosso logótipo. Porque não tirarmos a nossa silhueta e colocarmos lá os nossos rebentos, em escadinha? São ao todo sete lindas crianças que estariam nos nossos cd’s, nos cartazes, nas t-shirts, no blog. Seriam caras marcadas e internacionalmente conhecidas! Ficaríamos nós mais descansados.
Definitivamente, os espanhóis estão na vanguarda da frente (o célebre epíteto do Café Cenáculo) no gosto foleiro. Mas também estão na prevenção do desaparecimento de menores...

5 comentários:

Tany disse...

Em Inglaterra, quando uma criança desaparece, é normal aparecer a fotografia nos pacotes de leite... Portanto os espanhois parecem estar mais à frente (ou então, como tu dizes, é apenas mau gosto)...

A ideia de colocarem as fotos dos vossos filhos também não é má, de certeza que seriam encontrados caso desaparecessem (apesar de eu não ser muito adepta das crianças serem usadas como forma de marketing e não me refiro apenas aos artistas ou ao presunto lol, quantos exemplos haverão...)

Bjinhos :)

São Rosas disse...

Os vossos rebentos, em escadinha, acho bem.
Mas melhor seria mesmo um manjerico!

nm disse...

Quem não cedeu um pensamento à pequena Maddie?

Joca disse...

Bingo! Eu não falei nos ingleses para não ser acusado de xenofobia... mas quem pode rivalizar melhor com os espanhóis? Só mesmo os ingleses, como nos explica a Tany. Eu acredito que seja uma questão monárquica.Quem tem o Sun e o Daily Mirror (que fazem do nosso 24 horas um jornal distinto) como leitura diária, de certeza que gosta do seu pacotezinho de leite com a cara dos pequenos desaparecidos! Já agora, a carita da pequena Maddie estará no leite magro ou no meio-gordo?

bom domingo

jp

Tany disse...

Joca,

Tens toda a razão em relação ao Sun e ao Daily Mirror, aliás é giro ler os ingleses a citar o nosso 24 horas como fonte de informação nos jornais online lol... Quanto à questão da foto da pequena Maddie não te sei responder porque ainda não voltei lá desde o seu desaparecimento, mas também estou curiosa...

Bjinhos