13 setembro 2007

Olha o que encontrei!

Alguém aí em baixo, algures num comentário, escreveu que "quem tem google tem tudo (ou quase)". Pois se a isto juntarmos o Altavista, o Hi5, a Wikipedia e o Youtube, podemos abolir o "quase" (se mesmo assim não chegar, junte-se o redtube para os desesperados, e definitivamente apague-se o "quase").
Foi num passeio pelo Youtube, empurrado por um vídeo nosso, que dei com este Day One, retrato do nosso primeiro dia em alto mar, quando em Abril deste ano, fizemos o cruzeiro Fitness Holmes Place. O Holmes é (desde esta altura) o nosso ginásio de eleição, local privilegiado para nos encontrarem e responsável pela minha mudança radical de silhueta. Há dias em que olho para mim, e vejo um touro!
Passados estes meses é óptimo rever estas imagens: a saída de Lisboa e o ambiente de festa, com o povo todo animado em exercício e dança. O nosso Miúdo está lá no meio, é quase garantido. Garantidíssimo é eu não estar (por esses dias ainda não me tinha convertido num gymaholic). O mesmo se aplica aos outros. Depois aparece a recepção com os embarcadiços vestidos de branco, a animação nocturna com as bailarinas, o Eduardo Madeira e um bocado do "nosso" Tainted Love, com começo ao som da ondulação, e participação do nosso amigo, e ex-colega na Rádio Nova, Francisco Menezes.
O resumo deste primeiro dia termina com a festa branca na discoteca, que eu tive agora a primeira oportunidade de ver, pois como sabem sou rapaz muito ajuizado, levo uma vida bem regrada, fujo destes ambientes nocturnos de fumo e de bebidas, e fui-me deitar logo após a actuação.

4 comentários:

São Rosas disse...

É coisa de a gente se admirar
ver um manjerico em alto mar

marafuz disse...

Jó.
Impressão minha ou foste atingido por um perdigoto do meneses?

Adoro estes clips com uma musiquinha de fundo a compor.

: )

Joca disse...

Minha querida São,

Não é só manjerico: havia cravos, girassóis, papoilas... um sem número de fragrâncias em pleno alto mar... só faltaste tu, Rosa!


Meu querido Marafuz,

Pois não sei se era um perdigoto do Chico ou um salpico de mar... não me recordo dos pormenores. Lembro-me bem é do ensaio ali ao vivo que fizemos com ele... e a música, sim, vai sempre bem a acompanhar as imagens. Sobretudo esta música jovem e positiva que faz logo pensar em Festa!

bjs e abs

jp

nm disse...

A São Rosas não viu aquele objecto que se movia de forma estranha envergando um corpo branco coberto com uma teia vermelha no fim do filme, senão não se admirava com mais nadinha nesta vida...